Type your search keyword, and press enter

6 alimentos afrodisíacos (e se ou não eles realmente funcionam)

Muitos seres humanos gostam de sexo e, como resultado, há muito tempo se voltam para diferentes alimentos para ajudar a manter-se – e seus parceiros – no clima.

A cultura pop nos diz que alimentos afrodisíacos como ostras e chocolate devem nos fazer sentir sexy, mas existe alguma verdade – ou ciência – nisso? Ou isso importa mesmo? (Se algo que você come faz você se sentir mais amorosa, isso realmente faz a diferença?).

1. Ostras

Se você pediu a alguém para nomear uma comida afrodisíaca, é provável que ela vá com ostras primeiro. Isso faz sentido, dada a duração da associação entre este bivalve e o sexo. Não só isso, mas as ostras também são antropomórficas, pois nos lembram visualmente do sexo, imitando a forma da vulva e da vagina.

2. Chocolate

Além de ursos de pelúcia de tamanho grande e cartões genéricos, chocolates são outro grampo do Dia dos Namorados. Mas é simplesmente um presente quase universalmente aceitável, ou é algo mais profundo do que isso?

O chocolate aumenta um hormônio chamado PEA [feniletilamina] que está diretamente associado a experiências de êxtase, assim como o sexo e o orgasmo.

O chocolate escuro também aumenta a dopamina, outro hormônio do bem-estar que nos mantém positivos e felizes, todos levando ao aumento da libido e da satisfação sexual. A forma segue a função e, à medida que essas substâncias são absorvidas, nossa fisiologia muda para o desejo sexual e desempenho.

3. pimentas

Comer este alimento fálico apimentado também tem sido associado com o aumento do desejo sexual. Isso é graças a um ingrediente ativo chamado capsaicina, que causa dilatação dos vasos sanguíneos e aumento do fluxo sanguíneo.

A capsaicina também faz com que o cérebro libere as substâncias químicas conhecidas como endorfinas.

Tudo isso leva a uma aparência externa de desejo sexual, como pele avermelhada, lábios inchados e pupilas dilatadas e, claro, aumento do suprimento de sangue para ereções penianas e ingurgitamento clitoriano. Isso estimula seu próprio desejo, e sinaliza para seu parceiro que tu estás pronto.

O extrato de alguns pimentas também fazer parte de composição do libid gel. Saiba mais sobre o Libig Gel no Site Encare.

4. Melancia

Não só a melancia é um ótimo alimento pós-coital (olá, reidratação), como também pode atuar como um afrodisíaco. A fruta é rica em aminoácidos citrulina, que expande os vasos sanguíneos da mesma forma que o Viagra, mas não está claro exatamente o quanto uma pessoa teria que comer para sentir os efeitos.

5. Bananas

As bananas não são apenas sugestivas em forma, elas também contêm bromelaína uma enzima que desencadeia a produção de testosterona. Além disso, o potássio da fruta e a vitamina B elevam os níveis de energia.

6. Ervas

Sua melhor aposta esta nas ervas afrodisíacas, que contêm a maior concentração de ativos para melhorar sua potência. Alguns exemplos incluem maca, açafrão, ioimba e ginseng, que ela diz fazer tudo, aumentando coisas como libido, força erétil, potencial orgásmico e produção hormonal.

Perder peso comendo bem?

Será que existe como perder peso comendo bem? Conheça aqui a diferença entre comer bem e comer muito.

Quem não sonha em poder emagrecer comendo bem, não é mesmo? Todos querem perder peso (http://dietasparaemagrecer.org/como-perder-gordura-abdominal), mas se for possível que isso aconteça sem ter que abrir mão das delícias alimentares, melhor ainda.

Saiba que é possível emagrecer sem ter que abrir mão de comer bem, mas atenção, comer bem não significa comer muito, mas sim o essencial e de forma saudável.

Tenha uma reeducação alimentar

Se você tiver uma reeducação alimentar, poderá conseguir emagrecer com goji berry(http://dietasparaemagrecer.org/goji-berry-emagrece) comendo bem. Isso significa não abusar de carnes, gorduras, doces, massas e tudo mais que é uma armadilha contra a perda de peso. O consumo errado e exagerado de alimentos, impede o emagrecimento, pois o consumo exagerado vai bem além do que o seu corpo precisa para manter o equilíbrio calórico do organismo.

Ou seja, você pode acreditar que dá para emagrecer comendo bem, porém é preciso fazer uma reeducação alimentar para conseguir dosar bem o consumo de calorias ingeridas. Ter uma boa educação alimentar, sem abusar dos alimentos que são bastante calóricos, é uma forma inteligente de emagrecer.

Mas como emagrecer comendo bem?

Se você quer emagrecer comendo bem, conheça alguns pontos a serem observados:

  • Coma menos e por mais vezes: isso é fundamental para quem quer ter uma reeducação alimentar e emagrecer comendo bem. Ao invés de você fazer uma refeição caprichada, coma uma quantidade menor no almoço e jantar e compense essa redução comendo frutas ou complementos alimentares.
  • Tenha uma reeducação alimentar: você pode emagrecer comendo bem, porém consuma alimentos mais saudáveis e com menos calorias.
  • Complementos alimentares: existem vários produtos que ajudam a saciar a fome, sem que altere o equilíbrio calórico diário. Alguns alimentos oferecem propriedades que auxiliam a perda de peso, como a farinha de maracujá, por exemplo.

Complementos alimentares

Se você tem como objetivo emagrecer comendo bem, os complementos alimentares são ótimas opções. É importante saber que os complementos alimentares de que falamos são os que visam oferecer uma alimentação saudável, ou seja, não calórica, e que ofereçam prazer ao comê-lo e que ajudem no equilíbrio calórico. Um bom exemplo são os shakes e as barras de cereais que simultaneamente ajudam a perder barriga rapidamente.

Então, você pôde perceber aqui que é possível sim emagrecer comendo bem, claro que isso depende do conceito de cada um sobre o que é comer bem. Basta que você faça alguma reeducação alimentar para conseguir emagrecer sem abrir mão de comer o que gosta.

Por: Andreia Silveira